Curiosidades Israel

Confira algumas curiosidades e informações importantes sobre Israel

LUGARES BÍBLICOS E HISTÓRICOS DE ISRAEL

MONTE HÉRMON (Colinas do Golã)

O Monte Hérmon é uma montanha localizada, próximo na fronteira com a Síria e Líbano, o seu pico está quase sempre coberto de neve, possui uma excelente pista de esqui.

Partes da encosta do Monte Hérmon fundem-se as Colinas de Golã. A área foi capturada por Israel durante a Guerra dos Seis Dias, em junho de 1967.

Local mencionado em (Salmos 133: 1,3). “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união! É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Como o orvalho do Hérmon, que desce sobre os montes de Sião; porque ali o Senhor ordena a bênção e a vida para sempre”.

Por este salmo dá para entender que o Monte Hérmon mantém-se coberto de neve, do meio para cima, quase o ano inteiro. À noite ele libera um orvalho que rega a terra aos seus pés proporcionando fertilidade contínua.

 

BANIAS - CESAREIA DE FILIPE - NASCENTE DO RIO JORDÃO

Ele nasce no Monte Hérmon, atravessa o lago Hulé chega a Banias, desce mais um pouco e forma o Lago da Galileia, percorre mais 160 km até terminar no Mar Morto. Em grande parte de sua trajetória ele está abaixo do nível do mar. Tem um total de 200 km de extensão.

A cidade antiga que ficava em Banias era Dan (Tribo de Dan), onde as ruinas ainda existem. Durante as conquistas da terra, a cidade ficou sob o domínio dos romanos e o rei Herodes construiu um templo pagão em Banias, em memória de Augusto. Quando o filho de Herodes, Filipe, assumiu o controle da área, ele mudou o nome para Cesareia de Filipe.  No Novo Testamento, o local de Banias é onde Jesus exigia saber de seus discípulos quem eram as pessoas que estavam dizendo quem ele era. “Tendo Jesus chegado às regiões de Cesareia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do Homem”?  (Mateus 16:13)

 

SÃO JOÃO DO ACRE (AKKO – ACO)

Reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, visitar Acre (Akko) promete aos visitantes uma viagem emocional a um passado glorioso e uma experiência única. Akko, é uma cidade antiga e maravilhosa, possui muitos locais notáveis, incluindo os vestígios do período Helenístico-Romano, bem como estruturas dos períodos das Cruzadas e do Império Otomano.

A fascinante herança histórica da cidade, sua mistura rara de Oriente e Ocidente, seus vislumbres autênticos do passado e seus vestígios únicos de diferentes culturas fizeram de Akko uma das mais importantes cidades do Mundo Antigo. Um passeio magnífico através dos salões da Fortaleza da Ordem dos Hospitalários do período das Cruzadas Templários. Descubra os restos surpreendentes da antiga Ordem, os salões renovados e incrivelmente reconstruídos, o átrio e as ruas circundantes. Caminhe na história para ver Quatro Mil anos sendo revelados diante de seus olhos, dentro dos salões da cidadela.

Cavaleiros Hospitalários, Teutônicos e Templários, somados a tropas inglesas e italianas, partiram para defender o porto. Só que aí já era tarde demais. Em 18 de maio de 1291, as forças Turcas e Egípcias tomaram oficialmente a cidade. Caía o último bastião dos europeus e, com ele, o sonho que por anos alavancou as cruzadas para o Oriente.

 

REGIÃO DA GALILEIA NO ENTORNO DO LAGO DA GALILEIA

LAGO DA GALILEIA

Nomes do lago: Lago de Genezaré, Lago da Galileia, Mar da Galileia, Lago de Kineret. O Lago da Galileia recebe as águas do Rio Jordão, que entram no lago pelo lado norte vindo do Golã, Banias e continuam seguindo o curso pelo lado sul em direção ao Mar Morto. Possui 53 km de circunferência e no ponto mais profundo registra 50 metros de profundidade e 12 km de largura no ponto mais largo.

 

BARCO DE DOIS MIL ANOS NO KIBUTZ GINOSSAR.

Barco do tempo de Jesus. Recuperação e Conservação do Barco do tempo de Jesus.

Em 1986, dois irmãos, pescadores do Kibutz Ginossar, chamada Genesaré nos dias de Jesus (Mateus 14:34, Marco 6:53)  viram um objeto misterioso aparecendo na lama, escavaram e descobriram um barco que foi datado por especialista com tendo dois mil anos, ou seja, é da mesma época de Jesus na Galileia.

Quando o barco afundou, cerca de dois mil anos atrás, começou a encher-se de lodo e isto criou uma espécie de cápsula como uma bolha do tempo, que abrandou a deterioração e o conservou.  Hoje é possível visita-lo no museu do Kibutz Ginossar.

 

NAVEGANDO PELO LAGO DA GALILEIA. 

Um agradável passeio com duração de uma hora, você vai navegar pelo Lago da Galileia, o mesmo lago onde Jesus andou por cima das suas águas, acalmou a tempestade e foi o cenário da pesca maravilhosa.

 

MONTE DAS BEM AVENTURANÇAS.

Local onde JESUS ensinou aos seus discípulos o SERMÃO DO MONTE (Mateus cap. 5).

 

TABGHA - IGREJA DA MULTIPLICAÇÃO DOS PAES E PEIXES.

Local da primeira Multiplicação dos Pães e Peixes (Marcos cap. 6 ver. 30), local guardado hoje pela Igreja da Multiplicação.

 

CAFARNAUM.

Foi o centro do ministério de JESUS na GALILEIA. A cidade foi escavada e está bem preservada. Nela encontramos as ruínas da casa da sogra do APÓSTOLO PEDRO (Lucas cap.4 ver. 37). Também veremos as ruínas no local original da SINAGOGA EM QUE JESUS PREGAVA (Marcos cap. 1 ver. 21).

Em Cafarnaum observaremos o total cumprimento da profecia de JESUS sobre esta cidade (Mateus cap.11 ver. 23), e conheceremos uma MÓ DE AZENHA de que Jesus se referiu em (Mateus cap. 18 ver. 6).

 

MENSA CHRISTI: IGREJA DO PRIMADO DE PEDRO

A Igreja do Primado de Pedro fica na praia do Mar da Galileia, sendo que o peregrino pode molhar os pés nas águas, que fica perto de Cafarnaum, a cidade de Jesus. Neste local tranquilo, de belíssima paisagem, a tradição relembra a passagem de (João 21: 15-19).

A igreja atual conserva as bases da antiga, construída no século IV. No seu interior encontra-se uma pedra de calcário venerada como sendo a “mesa de Cristo”. Aí Jesus teria preparado os pães e peixes para os discípulos após sua Ressurreição.  No pátio externo, perto de uma frondosa árvore e diante do mar está uma estátua de Jesus com Pedro aos seus pés.

 

MAGDALA

Uma cidade que permaneceu por mais de dois mil anos soterrada se tornou um novo centro de peregrinação em Israel. Segundo a bíblia, Magdala (Migdal, nome atual), seria o local onde Maria Madalena teria nascido e conhecido Jesus.

Durante a construção de um hotel, as escavações mostraram vestígios de uma cidade que antes a bem pouco tempo somente uma pequena torre de pedra era visível. Desde então o local vem atraindo um número crescente de turistas. 

Magdala fica às margens do Mar da Galileia. Lá os arqueólogos encontraram uma pedra com desenhos entalhados de um menorá com sete velas, que é um dos principais símbolos do judaísmo; e ruínas de uma sinagoga com uma ampla sala com o piso de mosaico e paredes com um reboco colorido onde Jesus teria pregado.

 

DOMUS GALILEI

O Centro Internacional "Domus Galilaeae” construído e administrado pela comunidade mundial Neo-catecuminato localizado perto do Monte das Bem-Aventuranças.

O centro “Domus Galilaeae” é um lugar aonde os cristãos católicos, sobretudo a comunidade Neocatecumenal, seminaristas e presbíteros, possam ter um contato direto com a tradição vivente de Israel, seguindo os passos de São Justino, de Orígenes, de São Jerónimo, e de tantos outros padres da igreja, que voltaram as fontes hebraicas para compreender melhor o sentido da oração, e da liturgia hebraica na época de Jesus.

 

CORAZIM

Pequena aldeia próxima a Cafarnaum, ruinas escavadas de uma das cidades impenitentes. Jesus proferiu sentença contra esta cidade. Depois Jesus começou a censurar as cidades, onde tinha feito grande número de seus milagres, por terem recusado arrepender-se: “Ai de ti, Corazim! Ai de ti, Betsaida! Porque se tivessem sido feitos em Tiro e em Sidom os milagres que foram feitos em vosso meio, há muito tempo elas teriam se arrependido sob o cilício e a cinza. Por isso vos digo: no dia do juízo, haverá menor rigor para Tiro e para Sidom que para vós” (Mat 11, 20-24).

 

RIO JORDÃO (YARDENIT)

Local tradicional de visitas no Rio Jordão, que inclusive católicos e evangélicos realizam batismos ou reformação de batismo, ou até mesmo para quem deseja dar um mergulho. O lugar raso e limpo, com trocadores de roupa.  O lugar não cobra ingressos e não pertence a nenhuma igreja, portanto quem desejar entrar nas águas deverá alugar uma bata no local para ajudar a infraestrutura local. Aconselha-se para as mulheres, o uso de roupas de praias por baixo da bata e aos homens a usarem short. Não é o local considerado do batismo de Jesus, mas é um local que conta com boa infraestrutura, podendo quem desejar entrar na água, porém trata-se de um lugar particular, e a visita será realizada estando o lugar aberto ao público.

 

RIO JORDÃO PERTO DE JERICÓ, O VERDADEIRO LOCAL DO BATISMO DE JESUS (Qasr El Yahud)

Próximo a Jericó fica o local mais aceito do batismo de Jesus por João Batista. As águas neste local são um pouco barrentas.

 

CENTRO NORTE

BEIT-SHEAN

Pelas ruas de Beit-Shean caminhou Jesus (Marcos 7:31). Naquele tempo, a cidade chamava-se Cytópolis (Decápolis). Fundada há cinco mil anos atrás, a cidade passou por diversos domínios até ser sede da batalha dos filisteus contra o Rei Saul no ano 1000 AC. Os filisteus foram vencedores, cortaram a cabeça do Rei Saul e a penduraram nas muralhas de Beit Shean como um troféu (I Crônicas 10.1-14). Posteriormente os romanos a conquistaram e edificaram uma imensa cidade, com templo, teatro, casa de banhos, avenidas e fontes que hoje são motivo das vistas.

 

 MONTE TABOR – Vale de Jezreel

Local da transfiguração de Jesus perante Pedro Tiago e Joao, quando apareceram Moisés e Elias falando com Jesus (Mateus 17).

 

FONTE DE GIDEÃO

Nome oficial: Fonte de Harode ou En Arode

No período dos Juízes em Israel, os judeus estavam em guerra contra os Midianitas, povo nômade que costumava invadir e saquear Israel nas épocas de colheitas. Gideão separou os valentes para a luta contra os Midianitas nas águas da Fonte de Harode.  O exército de Gideão estava acampado e de prontidão nas proximidades da Fonte de Harode, no Vale de Jezreel – um dos vales mais férteis do país e cenário de grandes guerras que aconteceram nos tempos bíblicos. Com apenas 300 homens e intervenção divina, Gideão venceu um exército de 135 mil Midianitas. Este feito extraordinário está relatado no livro de (Juízes 6,7e 8).

 

MEGIDO (Vale do Armagedom)

É uma cidade fortaleza construída em cima de restos de outra fortaleza muito mais antiga, pois remonta ao período Cananeu. Ponto estratégico de defesa para quem entrasse em Israel em direção norte utilizando a famosa rota “via mares” como fez o faraó Neco.  Salomão construiu neste local um palácio e suas estribarias.

A cidade fortaleza de Megido teria sido reconstruída por Salomão. O rei teria usado os trabalhadores que construíram o templo e o seu palácio para reconstruir as cidades de Megido, Hazor e Gezer. (1 Reis 9.15).

O rei de Judá Acazias morre na cidade de Megido, onde ele foi buscar refúgio após ser ferido na luta com Jeú. (2 Reis 9.27).

O rei Josias foi morto na batalha no vale em Megido contra o faraó Neco, que veio em apoio ao rei da Assíria. (2 Reis 23.29).

 

NAZARÉ (Igreja da Anunciação de Maria)

A pitoresca cidade de Nazaré foi cenário da infância e adolescência de Jesus. A Basílica da Anunciação guarda em seu interior a gruta onde o Anjo Gabriel anunciou à Maria, o nascimento de Jesus. Na igreja estão representadas todas as padroeiras dos países. A Carpintaria de José fica no subterrâneo da Igreja de São José.

 

MONTE DO PRECIPÍCIO (Vale do Armagedom)

Perto de Nazaré fica o Monte Kedumim (Monte do Salto), o local tradicional do precipício do qual uma multidão enfurecida tentou jogar Jesus depois de sua proclamação ousada na sinagoga de Nazaré (Lucas 4:16-30). O local oferece uma bonita vista do Vale do Armagedom e do Monte Tabor.

 

SINAGOGA DE NAZARÉ

Local tradicional da ousada pregação de Jesus, que culminou com a expulsão dele de Nazaré. (Lucas 4:16-30).

 

NAZARÉ VILLAGE

É um museu de encenações, como um “Túnel do Tempo” que leva dos dias de hoje até a vida em Nazaré durante a época de Jesus, no cotidiano do povo.  Aldeões vestidos com roupas da época e levando o mesmo estilo de vida do Século I. Os visitantes cristãos certamente ficarão muito satisfeitos de saber que provavelmente Jesus também esteve nesta mesma colina, com seus vinhedos e torre de observação.

 

CANÁ DA GALILEIA

Foi palco do primeiro milagre de Jesus, transformando água em vinho, é uma Igreja Franciscana, que guarda em seu interior, restos de uma sinagoga de dois mil anos, e segundo escavações arqueológicas realizadas, comprovou ser da mesma época do milagre.

 

MARGEM DO MEDITERRÂNEO NORTE:

CESAREIA MARÍTIMA

Construída por HERODES, por volta do ano 20 a.C., e dedicada ao Imperador César Augusto. Foi também residência oficial de Pilatos. Nesta cidade, o apóstolo Paulo ficou preso por dois anos, antes de ser enviado para ROMA (At. 27). São belíssimas ruinas de dois mil anos, como o famoso hipódromo com seu traçado original e arquibancadas ou teatro romano que ainda hoje durante o verão realiza shows de artistas locais e internacionais. Também é visível a beira mar, os contorno e mosaicos das piscinas de Pilatos. Lá exibem um filme em 3D sobre a construção, do apogeu e destruição da cidade. A visita é um show.

 

MONTE CARMELO – HAIFA – IGREJA CARMELITA STELA MARIS.

Local onde o Profeta Elias escondeu-se da fúria da princesa Jezabel e do rei Acabe, logo depois que o profeta desafiou e matou os profetas de Baal. Lá está a Igreja Carmelita Stella Maris (Estrela do Mar) no Monte Carmelo. Logo abaixo do altar desta igreja está à gruta onde o profeta Elias se escondeu da fúria do rei Acabe e Jezabel.

 

MONTE CARMELO – HAIFA – MUHRAKA

Local do famoso desafio que o profeta Elias lançou sobre os profetas de Baal, na época do rei Acabe e da princesa Fenícia Jezabel. O profeta convocou Acabe para reunir os 450 sacerdotes de Baal no Monte Carmelo. Lá, ele desafiou os sacerdotes a chamar fogo de Baal para acender um sacrifício.

Como o livro de 1 Reis relata, Baal não respondeu aos gritos dos sacerdotes. Então Elias reconstruiu o altar arruinado do Senhor e ofereceu um sacrifício. Imediatamente desceu fogo do céu e consumiu a oferta. E o povo gritou somente o Deus de Elias é Deus. (1 Reis 16:30).

 

JARDINS PERSAS DE BAHÁ'I (pronuncia-se Barraim). 

Este jardim encanta turistas do mundo todo, possui 400 mil m² e é protegido pela UNESCO, é uma das paisagens mais espetaculares do país. A Fé Bahá'í surgiu na Pérsia, hoje Irã, em 1844. Baseiam-se nos ensinamentos de (Baullah) e não possui rituais, cultos ou cleros. É uma religião monoteísta que enfatiza a união espiritual de toda a humanidade. Três princípios básicos estabelecem a base para os ensinamentos e a doutrina Bahá'í: a unidade de Deus, que há apenas um Deus que é a fonte de toda a criação; a unidade da religião, que todas as maiores religiões têm a mesma fonte espiritual e partem do mesmo Deus; e a unidade da humanidade, que todos os seres humanos foram criados igualmente e que a diversidade racial e cultural deve ser apreciada e aceita.

 

AS MARGENS DO MEDITERRÂNEO CENTRO

TEL AVIV

Conhecida como a ‘Cidade Branca’, Tel Aviv é um rico exemplar de arquitetura moderna. Tem a maior concentração do mundo de prédios no estilo "moderno internacional", mais conhecido como "Bauhaus”.

Não é a capital de Israel, mas pode ser considerada a capital financeira do país. Construída a partir da antiga cidade bíblica Jope. Moderna, elegante e com excelente gastronomia. Quando há tempo não deixe de visitar: Dek 17 (à noite), Mercado Sarona, praias, Museus e Jope.

 

JOPE OU JAFA.

Antiga cidade portuária que marca a presença de Pedro e do Profeta Jonas.  Hoje faz parte integrante de Tel Aviv, que se transformou em uma colônia de artistas.  Foi de Jope que o Profeta Jonas embarcou para Tarsis (Jn. 1.3).  Em Jope, Pedro tem a visão do lençol contendo animais puros e impuros (At. 11.5), local da casa de Simão o Curtidor (At. 10.6).

 

CENTRO SAMARIA

SILÓ

Local onde estava o Tabernáculo e a Arca da Aliança na época do Sumo Sacerdote Eli.  Samuel é chamado para profeta (I Samuel 3).

“Ao adorar no tabernáculo, Ana chorou e orou ao Senhor por um filho. Ela fez um pedido a Deus de que, se tivesse um filho, ela o daria ao Senhor. Ao ver o sofrimento e a dor de Ana, e descobrir a causa, Eli, o sumo sacerdote, revelou a Ana que Deus lhe concederia seu desejo. Devido à grande fé que tinha, Ana foi abençoada com um filho, ao qual deu o nome de Samuel. Para cumprir a promessa feita ao Senhor, Ana levou Samuel para Eli a fim de que servisse ao Senhor”. “À medida que o menino Samuel crescia, fazia-se agradável para com Deus como também para com os homens” (I Samuel 2:26). Foi o Profeta Samuel quem ungiu a Davi como rei (Samuel 1–2).

 

JUDEIA CENTRO

JERUSALÉM:

Capital de Israel a três mil anos, desde o Rei Davi.  Localizada no topo das colinas da Judeia a 800 metros acima do nível do Mar Mediterrâneo.

 

EMAÚS

O Evangelho de Lucas 24:13 descreve um encontro narrando como dois discípulos estavam viajando em direção a Emaús quando  encontraram com Jesus mas não o conheceram.

 

MONTE DAS OLIVEIRAS

Monte das Oliveiras, um local riquíssimo em fatos bíblicos. O alto do Monte das Oliveiras exibe uma maravilhosa vista da Cidade Velha, em especial a Mesquita Dourada “Domo da Rocha”, onde, no passado, Salomão construiu o famoso templo de Jerusalém. Vista privilegiada do Monte Sião, Vale do Cedron, local da antiga Cidadela de Davi e Monte Moriá (local onde está a Mesquita Domo da Rocha). Fotos incríveis da Cidade Velha são tiradas deste local.

 

DOMINUS FLEVIT

Dominus Flevit marca o local onde Jesus chorou sobre Jerusalém (Lc. 19:41).

 

GETSÊMANI - IGREJA DA AGONIA OU IGREJA DAS NAÇÕES

Local onde Jesus costumava se retirar para orações com seus discípulos. Ali, Jesus orou angustiado na noite em que foi preso (Lc. 22:39). Para guardar este local foi construída a Basílica da Agonia de Jesus, local este em que Judas deu o “Beijo da Traição” e Jesus foi preso.

 

GETSÊMANI (Evangélico)

É separado da parte católica, mas é bem próximo um do outro.

 

GRUTA DO PAI NOSSO

No alto do Monte das Oliveiras nas dependências de uma igreja Carmelita fica a gruta que Jesus ensinou a oração do Pai Nosso. (Lucas 11:2-4) O local já era reconhecido antes do ano 340 d.C. como sendo o local deste acontecimento.

 

CAPELA DA ASCENÇÃO DE JESUS

No alto do Monte das Oliveiras, próximo a Gruta do Pai Nosso, a capela da Ascenção de Jesus é um ponto de visitas.

 

CENÁCULO

Localizado no Monte Sião, local riquíssimo em acontecimentos relacionados ao Novo Testamento. Jesus se reuniu com seus discípulos para celebrar a última Páscoa e a Ceia (Mc. 14:12-26). O Cenáculo também é o local da descida do Espirito Santo, no dia de Pentecostes (At. 2). Foi neste local que Jesus lavou os pés dos seus Discípulos (Jo. 13).

 

TUMBA

Bem próximo do Cenáculo, visita a tradição do Mausoléu do Rei Davi, o segundo rei de Israel.

 

CASA DE CAIFÁS E IGREJA DO “GALICANTO”

Na cripta da “Igreja do Galicanto” no Monte Sião fica o local tradicional da casa de Caifás. “Do Getsêmani, Jesus foi conduzido até à casa do sumo Sacerdote Caifás (Jo. 18:12)” é o mesmo lugar onde Pedro negou Jesus 3 Vezes (Jo 18.27). Ali, Jesus esteve preso durante toda a madrugada, sendo interrogado pelo Sinédrio. Logo pela manhã foi levado a Herodes e a Pilatos (Lc. 23 e Jo. 18.12-38). 

 

DAVID CENTER

O local faz o visitante sentir ter entrado em outro mundo. O mundo do passado de Jerusalém, exibido através da avançada tecnologia de visualização.

Ao descer a rampa, os trabalhos artísticos e as descobertas arqueológicas o levarão para outras eras. Uma projeção de dez minutos de vídeo levará de forma genial, a uma viagem em 3D pela arquitetura do Segundo Templo de Israel, e você poderá ver qual era experiência dos peregrinos que o visitavam.

O ponto principal do David Center é a reconstrução em 3D do Templo, baseada em textos antigos e escavações, que é produzida por uma equipe do Departamento de Simulação Urbana da UCLA. As imagens geradas a cada 41 milionésimos de segundo fazem com que os participantes sintam estar realmente subindo pelas escadas do Antigo Templo caminhando por entre suas altas colunas para prostrar-se perante a grandiosidade do Santo dos Santos.

Em seguida se visita às escadarias originais do templo de Jerusalém, e onde ficavam os vendilhões do templo (Mt. 21:12).

 

MUSEU DO LIVRO E MAQUETE DE JERUSALÉM

Próximo ao parlamento de Israel se encontra o incrível Museu do Livro e a Maquete de Jerusalém, onde estão objetos retirados das cavernas de Qumran bem como partes dos famosos manuscritos ou pergaminhos do Mar Morto descobertos nas cavernas de QUMRAN à beira do Mar Morto em 1947.  Nas dependências do museu fica a impressionante Maquete de Jerusalém (construída pela Universidade Hebraica de Jerusalém) mostrando a cidade, exatamente como era, ao longo dos séculos, desde a época do Rei Davi, mostrando todo o seu crescimento e arquitetura até 1640.

 

MUSEU DE ISRAEL

É o principal museu de Israel, tanto em tamanho quanto em importância. O museu foi criado em 1965 para abrigar os Manuscritos do Mar Morto, que são os manuscritos mais antigos da Bíblia. Com o tempo, o museu foi recebendo fragmentos da Bíblia vindos de outros locais, e é atualmente, um dos principais museus do mundo em artefatos arqueológicos bíblicos. Porém, essa é apenas uma parte do museu, que possui vários outros temas e galerias.

Existem galerias dos egípcios, romanos, babilônicos, entre outros. Em cada galeria há vestígios, fragmentos de construções, estátuas da época retratada. É muito interessante, sobretudo para quem quer entender como era o contexto da Terra Santa nos diversos períodos retratados pela Bíblia.

 

BETÂNIA

Fica em uma região um pouco problemática. Local onde se encontra o túmulo de Lázaro em uma gruta abaixo no nível da atual cidade. A Ressurreição de Lázaro é um dos milagres de Jesus, no qual Jesus traz Lázaro de Betânia, de volta à vida, depois de quatro dias de sepultamento (João 11:1-46).

 

BASÍLICA DA NATIVIDADE (Belém)

Construída pela Imperatriz Helena, mãe do Imperador Constantino em 340 d.C. para guardar em seu interior a Gruta da Manjedoura onde nasceu Jesus. (Lc 2).  Belém é a Cidade natal do Rei Davi e também terra de Rute e Noemi.

 

CAMPO DOS PASTORES (Belém)

Local onde os anjos anunciaram aos pastores de Belém que havia nascido em Belém o menino Jesus.

 

GRUTA DE SÃO JERÔNIMO (Belém)

Em uma gruta, na cripta da basílica ao lado da Gruta da Natividade, São Jerônimo por volta do ano 380 d.C. deu a Bíblia ao mundo inteiro, depois de traduzi-la do hebraico antigo, oferecendo à Igreja um texto latino que logo se propagou e foi chamado de Vulgata latina. Este texto tornou-se oficial com o Concílio de Trento e permaneceu com grande autoridade até a realização do Concílio Vaticano II.    Saiu de Roma e foi viver definitivamente em Belém no ano de 386, onde permaneceu como monge e estudioso, continuando as traduções bíblicas, até falecer em 420, aos 30 de setembro com, praticamente, 80 anos de idade. Seus restos mortais repousam na Basílica de santa Maria maior em Roma.

 

GRUTA DO LEITE (Belém)

Segunda a tradição local, quando Maria amamentava Jesus em Belém, espirrou leite na parede da gruta, por tanto, hoje peregrinos raspam a parede em pedra branca e mole da gruta e retira pequena porção de pó branco, que misturado em água dando a mulheres que tem dificuldades para engravidar, “o milagre acontece”.

 

EN-KAREN

- Igreja da visitação de Maria que marca o local do encontro de Maria com sua prima Isabel. (Lucas 1.39)

- Igreja de São João Batista, que marca o local de nascimento de João Batista.


MURO DAS LAMENTAÇÕES.

Visita ao Muro das Lamentações (Muro Ocidental), o local mais próximo que os Judeus podem chegar do local onde na antiguidade ficava o Templo de Salomão. 

 

IGREJA (Abadia) DA DORMIÇÃO DE MARIA. 

Abadia da Dormição de Maria, de acordo com a tradição foi neste local, próximo ao local da Última Ceia, que a Virgem Maria morreu. Na ortodoxia e no catolicismo, e também na linguagem da Bíblia, a "morte" é geralmente chamada de "sono" ou "dormição", e foi daí que surgiu o nome original da Igreja.

A igreja também é chamada de Basílica da Assunção (ou Basílica da Dormição).

Em 1899 foram descobertos restos de uma igreja bizantina chamada "Hagia Sion" e também de outras igrejas. A pedra angular foi colocada em 7 de outubro de 1900 e terminada em  1910, foi dedicada pelo patriarca latino de Jerusalém.

 

TANQUE DE SILOÉ (Vale do Cedron ou Josafá)

O Tanque de Siloé é uma piscina próxima a Cidadela de Davi. A piscina era abastecida por um túnel de 530 metros, construído pelo rei Ezequias, que faz até hoje as águas da Fonte de Giom escorrer até ao tanque.

Jesus também cura o cego nas águas sagradas da piscina (João 9:11): Jesus passou lama nos olhos do cego de nascença  e disse: “Vá ao Tanque de Siloé e lave o rosto”.

 

CIDADELA DE DAVI

Escavações da antiga Cidade de Davi. Quando Davi transferiu a corte de Hebrom para Jerusalém, ele foi morar neste local. É o subterrâneo da encosta do Vale do Cedron próximo das muralhas de Jerusalém.

 

O DOMO DA ROCHA (Mesquita Dourada).

Visita conhecida na “Esplanada das Mesquitas”.

A entrada na Mesquita para não muçulmanos está proibida desde 2001. Mas a visita é super interessante no aspecto histórico, pois foi neste local que Salomão construiu o famoso Templo de Jerusalém.

A mesquita Domo da Rocha está exatamente em cima do Monte Moriá, local onde no passado Abraão ofereceu Isaque em Holocausto, sendo o mesmo lugar que Salomão construiu o Primeiro Templo de Israel, inaugurado por volta do ano 1000 a.C., onde fora depositada a Arca da Aliança, com as tábuas dos 10 mandamentos dentro. O templo foi destruído por Nabucodonosor em 587 a.C.. O local é sagrado para os Judeus e também para Muçulmanos, pois conta à tradição que Maomé foi para o paraíso a partir deste local, na sua famosa viagem noturna montado em um cavalo branco.

Normas para a visita: Embora a entrada na Mesquita Dourada não esteja permitida, mas é preciso que as mulheres estejam com um lenço aos ombros, e as saias tem que ser um palmo “generoso” abaixo dos joelhos e não pode estar colante ao corpo. Bermudas não podem.  Quem estiver nestas condições precisa colocar um lenço comprido na cintura, inclusive homens. Quem não tiver poderá comprar na hora. É proibido fazer esta visita com material religioso cristão, tais como: Bíblia, literatura religiosa, ou com bebida alcoólica.  Estes objetos deverão ficar no ônibus. Tem revista de bolsas para entrar na esplanada. Entram por um ponto próximo ao Muro das Lamentações (ocidental) e saem por outro lugar, próximo ao Tanque de Betesda, no Portão das Ovelhas.

 

MUSEU DO HOLOCAUSTO

É o memorial oficial de Israel para lembrar as vítimas judaicas do Holocausto. Foi estabelecido em 1953 através da Lei Yad Vashem passada pela Knesset, o Parlamento de Israel.

 

TANQUE DE BETESDA

Entrando pelo Portão das Ovelhas chegará até o famoso e bíblico Tanque de Betesda, local da cura do paralítico por JESUS (João 5).

 

IGREJA DE SANTA ANA

Na cripta da igreja fica o local onde os pais de Maria, Joaquim e Ana, moravam em Jerusalém, antes de Nazaré.

 

VIA DOLOROSA

É uma rua na cidade velha de Jerusalém, que começa na Portão do Leão e percorre a parte ocidental da cidade de Jerusalém, terminando na Igreja do Santo Sepulcro.

Foi por este caminho que Jesus Cristo carregou a cruz. A rua possui nove das quatorze estações da cruz. As 5 últimas estações estão no interior da Igreja do Santo Sepulcro

Iniciando pela Igreja da Flagelação de Jesus, conhecida como a primeira estação, se percorre todas as estações da Via Dolorosa, parando em cada uma delas até alcançar o Santo Sepulcro. O trajeto marcado pelos bizantinos, ainda hoje é a principal rua da Cidade Velha, cheia de lojinhas e muito movimento de moradores locais circulando, grupos, peregrinos, religiosos,  todos a pé com um único objetivo, percorrer todas as estações até chegar no Santo Sepulcro.

 

JARDIM DA TUMBA

Sepulcro dos Evangélicos.

 

SANTO SEPULCRO

Marca o local da crucificação de Jesus e o seu sepulcro, a igreja está no controle de seis alas do catolicismo, sendo administrada e repartida entre as igrejas Católica RomanaCatólica OrtodoxaApostólica ArmêniaOrtodoxa CoptaOrtodoxa Siríaca e Ortodoxa Etíope, constitui um dos locais mais sagrados da cristandade.

 

BAIRRO ORTODOXO DE “MEA SHEARIM”

Estando em Jerusalém, o guia local poderá fazer um tour panorâmico de ônibus ou não, pois depende de vários fatores.

Para eles o Estado de Israel é ilegítimo e deve ser boicotado, porque acreditam que o estabelecimento de um estado judeu em Israel só poderia ocorrer por intervenção divina, com a vinda do messias. Só para ter uma ideia, eles não comemoram o dia nacional da independência e advertem; “é uma transgressão inadmissível”.

Andar pelos becos do principal bairro judeu ultra-ortodoxo, Mea Shearim, pode ser uma experiência boa ou ruim, não tire foto de pessoas, não entre nas sextas feiras na parte da tarde ou nos sábados. Não coloque incluso como visita de grupo.

Eu não aconselho ir sozinho por lá, pode ser inconveniente. 

 

DESERTO DA JUDEIA

HEBROM

Túmulo dos Patriarcas e Matriarcas: Abraão e Sara; Isaque e Rebeca; Jacó e Léia.

Local sobre controle militar.

Segundo o Livro do Gênesis, o patriarca bíblico Abraão comprou o local de Efrom, o hitita como uma sepultura da família após a morte de sua esposa Sara. A Bíblia dá a soma Abraão pagou para a caverna de 400 siclos de prata. O texto refere-se à caverna como a caverna de Macpela, sugerindo que o termo Macpela pode realmente ser destinado a descrever a área do campo que contém a caverna, onde foi localizado, perto de Manre.

O complexo, localizado na antiga cidade de Hebrom, é o segundo local mais sagrado para os judeus (após o Monte do Templo, em Jerusalém), e também é venerado pelos cristãos e muçulmanos, todos eles com algumas tradições que afirmam que o local é o lugar de sepultamento de três casais bíblicos: Abraão e Sara; Isaque e Rebeca; Jacó e Léia.

 

MAR MORTO

Lugar único na terra onde você vai relaxar flutuando nas águas medicinais do Mar Morto. Lá se flutua devido à alta densidade de suas águas com 40% de sal, enquanto os mares que conhecemos, têm apenas de 4 a 6%. LUGAR MARAVILHOSO!  O Mar Morto é conhecido na Bíblia e ao longo da história como Mar de Sal, Mar de Arabá e Mar de Betume. Situado a 400m abaixo do nível do Mar Mediterrâneo, sendo o ponto mais baixo que temos na Terra. Tem 76 km de comprimento e 17 km de largura. O ponto mais profundo tem 914 metros. Pode utilizar as piscinas cobertas do Spa com águas aquecidas  bombeadas do Mar Morto.

 

MASSADA

A Fortaleza de Massada é uma impressionante elevação rochosa, bem próxima do Mar Morto, construído por Herodes, o Grande. Por ser uma montanha praticamente inacessível no escaldante deserto da Judeia, serviu de último refúgio para os Judeus Zelotes, que fugiram da ocupação e destruição de Jerusalém pelas Legiões Romanas em 70 d.C. comandada pelo general Tito. Massada foi alvo da Décima Legião Romana, comandada pelo general romano Flavius Silva, que efetuou um formidável cerco à montanha, que durou 3 anos, terminando em 73 d.C., com o suicídio coletivo de todos os ocupantes, cerca de 960 homens, mulheres e crianças se suicidaram para não serem escravizados nas mãos dos conquistadores romanos. Ainda hoje se pode ver o que sobrou dos acampamentos do exército romano, construído em pedras.

 

QUNRAM

As Cavernas de Qumran fica próximo ao Mar Morto, onde em 1947 foram descobertos os famosos Pergaminhos do Mar Morto. No local é possível visitar as ruínas dos Essênios.

 

EN GEDI

O deserto está localizado entre Jerusalém e o Mar Morto, e é chamado de Deserto da Judéia. Apesar de inóspito e seco, esse deserto esconde alguns lugares muito interessantes, que valem a pena visitar, como é o caso de En Gedi Nature Reserve, onde tem uma cachoeira em pleno deserto. Segundo a bíblia foi o local de encontro entre o Rei Saul e Davi, quando Saul procura matá-lo. (I Samuel 24).

 

JERICÓ

Jericó é a cidade mais antiga da terra, que fica no deserto da Judeia. Conquistada pelos hebreus sob o comando de Josué, no final dos 40 anos de peregrinação pelo deserto.  Este episódio conhecido como “A Queda dos Muros de Jericó” que está relatado em Juízes 6. Visita ao local tradicional onde ficava a figueira que Zaqueu subiu para ver Jesus passar (Lc. 19.2).

 

EXTREMO SUL DE ISRAEL FRONTEIRA COM O EGITO

TENDA DO TABERNÁCULO EM EILAT

Réplica do tabernáculo.

 

Em Israel as temperaturas podem variar bastante, por esse motivo recomendamos que antes de sua viagem você fique sempre atento, nos consulte ou pesquise na internet informações sobre o clima atual.

As estações:

- PRIMAVERA: Final de Março até Maio.

- VERÃO: De junho até o início de Setembro.

- OUTONO: Final de Setembro a Novembro.

- INVERNO: De Dezembro até o início de Março.

Observações:

- O período mais seco vai de Maio a Agosto, que normalmente não há incidência de chuva. Vale lembrar mesmo assim pode ter chuvas finas no mês de maio, porém não são todos os anos.

- O período mais chuvoso vai de Novembro a Fevereiro e Março. A probabilidade de chuva é de 35% a 40%. Vale lembrar que também pode acontecer de chover no mês de Outubro, mas não são todos os anos.

- O período mais quente vai de Junho à Agosto, o período mais frio vai de Dezembro a Fevereiro.

 

MÉDIA ANUAL EM JERUSALÉM:

Janeiro – 4°C a 11°C

Fevereiro – 6°C a 13°C

Março – 8°C a 17°C

Abril – 13°C a 23°C

Maio – 16°C a 25°C

Junho – 18°C a 29°C

Julho /Agosto – 19°C a 35°C

Setembro – 19°C a 30°C

Outubro – 17°C a 27°C

Novembro – 12°C a 19°C (dias curtos)

Dezembro – 7°C a 13°C (dias curtos)

 

TEMPERATURAS NA REGIÃO SUL:

Mar Morto, Massada, Qumran, Eilat e Jericó

Julho /Agosto – 26°C a 40/43°C

 

MÉDIA ANUAL EM TEL AVIV

Janeiro – 9°C a 18°C (dias curtos)

Fevereiro – 9°C a 19°C

Março – 11°C a 22°C

Abril – 14°C a 26°C

Maio – 17°C a 29°C

Junho – 21°C a 31°C

Julho – 23°C e 35/40°C

Agosto – 24°C a 35/40°C

Setembro – 22°C a 32°C

Outubro – 19°C a 27/29°C

Novembro – 14°C a 25°C

Dezembro – 11°C a 20°C

https://www.youtube.com/watch?v=YO1X1NLyMxw

Com fortes tradições religiosas, Israel possui um calendário com importantes datas festivas. Essas festas religiosas não caem sempre nas mesmas datas todos os anos, elas podem variar com a renovação do calendário festivo que ocorre a cada 5 anos.

Durante algumas destas datas o número de turistas nas ruas é muito grande, tornando a cidade mais disputada, os locais sagrados ficam lotados, assim como hospedagens e restaurantes. Por esse motivo os roteiros da CAPRICE TURISMO são sempre elaborados pensando em cada data festiva que deve ser evitada.

 

Confira abaixo as festas comemorativas:

Shavuot – (Pentecostes)

Começa ao pôr do sol de Domingo.

A Torá foi outorgada por Deus ao povo judeu no Monte Sinai há mais de três mil e trezentos anos. Todos os anos, neste dia ocorre a renovação da aceitação do presente de Deus.

 

Pêssach  (Páscoa Judaica)

Começa ao pôr do sol de Sábado.

Na Páscoa Judaica se comemora a libertação do povo judeu da escravidão no Egito. Durante esta festa é proibido o consumo de alimentos fermentados e há a obrigação de comer matsá (pão sem fermento, feito de farinha branca e água).

       

Purim

Comemora a salvação do povo judeu da destruição planejada pelo perverso Hamã. A história é relatada no livro de Ester.

        

Sucot (Tabernáculos)

Comemora a proteção Divina ao povo judeu durante 40 anos no deserto. Também chamada Festa da Colheita e Festa das Cabanas, uma bênção especial é recitada em Sucot sobre as Quatro Espécies.

       

Yom Kipur (Dia do perdão)

É um dia marcado por jejum, preces e arrependimento, onde o destino de cada judeu é selado. Ocorre pedidos de perdão ao próximo e a Deus.

        

Rosh Hashaná (Ano Novo Judaico)

O Ano Novo judaico é o Dia do Julgamento, quando Deus determina o destino de cada um para o ano que se inicia. A parte principal do ritual de Rosh Hashaná é o toque do shofar que desperta as pessoas para o arrependimento.

        

Chanucá

Comemora a reinauguração do Templo Sagrado de Jerusalém, após a vitória dos macabeus. É celebrada durante oito dias através do acendimento da chanukiyá.

 

Com uma herança gastronômica riquíssima, sentar-se à mesa em Israel vai muito além de uma simples refeição. Você estará experimentando intensamente a cultura do país. A culinária de Israel foi e é profundamente influenciada pelas mistura de diferentes etniasreligiões e culturas.

Tenha certeza de que você sempre comerá muito bem em Israel. Se há um bom termo para definir a culinária de Israel é mesmo um grande caldeirão de sabores e história. Procure experimentar diferentes sabores e temperos, pois todos são divinamente deliciosos!

Entre os mais populares e famosos pratos israelenses, podemos citar: O húmus (pasta de grão de bico); falafel (bolinho de grão de bico); Pão Pita (servido como acompanhamento em quase todos os pratos) shawarma ou Kebab (sanduíche de carneiro ou peru com pão pita, vegetais e pastas); shakshuka (ovos cozidos em molho de tomate); o famoso e delicioso suco de romã, as Tâmaras (uma das sobremesas mais comuns), Mujaddara  (salada de lentilhas), além de muitos queijos, pães e vinhos.

 

Curiosidade: Muitos restaurantes de Jerusalém possuem a identificação de serem kosher, ou seja, "comida pura". Os livros sagrados do judaísmo reúnem uma série de normas que estabelecem os alimentos que a religião permite e não permite comer, assim como a forma de prepará-los. O judaísmo proíbe comer frutos do mar, peixes sem escamas ou derivados do porco e não permite misturar carne com produtos lácteos. Embora apenas os judeus mais conservadores sigam essas doutrinas, muitos restaurantes de Jerusalém e produtos dos supermercados aparecem etiquetados como kosher.

 

Algumas sugestões de Restaurante:

Obs: Podemos encontrar bebidas alcoólicas em qualquer restaurante ou hotéis.

 

TEL AVIV:

O maior pólo gastronômico de Israel é Tel Aviv. A cidade cosmopolita agrada a todos os paladares, com restaurantes de altíssimo padrão e uma culinária que dá a volta ao mundo. Em Tel Aviv é possível comer de tudo. A experiência de sentar-se à mesa na cidade vai além do cardápio refinado e permite aos turistas curtirem ambientes diferentes, acolhedores e sempre animados. A quantidade de restaurantes próximos aos hotéis é enorme. Sugestão: A noite procure pelo deck 17 na praia!

 

TIBERÍADES:

Sugestão: Magdalena Restaurante, de padrão internacional conta com uma culinária primorosa e um ambiente refinado e aconchegante!

 

NAZARÉ:

Nesta região não temos bons restaurantes para indicar.

Sugestão: A melhor opção é ficar no hotel. Os hotéis têm bons bares e restaurantes.

Obs.: Exceto o hotel Golden Crown, que tem apenas bar.

 

MAR MORTO:

Por se tratar de um balneário, não encontramos grandes restaurantes e bares fora dos hotéis. Geralmente os hotéis são SPA/resorts e já contam como uma grande estrutura para uma boa alimentação.

 

 JERUSALÉM:

A variedade culinária de Jerusalém está presente em cada uma das suas ruas, por isso em um mesmo local você poderá encontrar restaurantes kosher, árabes, ocidentais, etc. 

Sugestões:

- Hotel Notre Dame: Restaurante no Rooftop (cobertura) do hotel. Excelente restaurante com bela vista.

- Restaurante do Hotel Mamila: Restaurante no Rooftop (cobertura) do hotel. Excelente com vista linda da cidade.

- LUCIANA Restaurante Italiano: Massas e bom vinho.

- MAMILA CENTER, Ótimo local de passeio em Jerusalém à noite. É um calçadão com aproximadamente 400 metros de comprimento, com lojas de grife, restaurantes, cafés, Super-Pharm e obras de arte. Não abre as sextas feiras das 18 horas até sábado as 19horas. No restante da semana fecha às 22 horas.  Aproveite para ir até o Portão de Jafa, que fica em uma das extremidades, que tem iluminação especial à noite. 

- Rua Ben Yehuda & Mahane Yehuda Market: Downtown (barzinhos).

- Bares e restaurantes da antiga estação de trem.

https://www.youtube.com/watch?v=oL9y4le5ka4

O assunto lojas sempre foi delicado em viagens de grupos em qualquer país do mundo. Se não tiver experiência e não controlar,  as “lojinhas” podem ser um grande problema durante a viagem, afetando drasticamente o decorrer das visitas do roteiro. Pensando nisso, resolvemos há muito tempo que lojas para os nossos grupos, seriam somente se o tempo permitir. Fazemos de um modo que não prejudica o andamento do roteiro, tendo tempo necessário e suficiente para as visitas e para as compras!

Atualmente permitimos somente duas lojas em Israel: em Qunram e Jericó, e somente quando estes lugares estão especificamente naquele roteiro em questão e se o tempo permitir, fato que quem decide é nosso tour líder.

No caso de ISRAEL no penúltimo dia, todos terão um tempo, para compra de lembrancinhas na ‘’25 de Março’’ de Jerusalém (Mercado Árabe no Portão de Jafa) ou na “Oscar Freire” (Mamila Center). Quem precisar de malas é neste lugar que se compra. Não compre mais do que as regras aéreas permitam. Nos ônibus pode-se levar apenas uma mala por pessoa.

CONFIRA AS DICAS PARA ISRAEL

TELAVIV: Pode sair para passear na praia, no centro da cidade, barzinhos, restaurantes, com tranquilidade. Mas atenção, de sexta feira a partir das 18h ate sábado às 19h, alguns restaurantes fecham por conta do sabat, é como nosso domingo. A noite um bom lugar para restaurantes e o deck 17 da orla. Para mais restaurantes e barzinhos, o bom é Jope (bairro boêmio de TelAviv) beira mar.

TIBERÍADES: Tem um pequeno “calçadão” no centro, ponto de convergência dos turistas. A cidade é pequena. Fica no interior do país ao lado do mar da galileia. Ali tem lojinhas, choperias, pizzarias, muitas banquinhas de camelôs. Muito legal!

JERUSALÉM: A cidade é religiosa. Não tem muitas alternativas à noite. Porém, tem um lugar que se chama mamila Center. Após o jantar, você poderá fazer um passeio à noite. Trata-se de um boulevard charmoso e divertido que fica aberto até às 22h30. É um “calçadão” enorme com inúmeras lojas de bom gosto, bares, restaurantes, farmácia, obras de arte e galerias. Com não mais que 15 dólares, de táxi, você vai do hotel até o mamila Center. Também tem vários shoppings centers na cidade. Informe-se com o guia local.

MAR MORTO: Os hotéis do Mar Morto ficam em uma área de balneários, sem opções à noite, a não ser um pequeno conjunto de lojas que ficam na única rua do balneário.

Estive em Países Árabes e tenho carimbo no passaporte. Neste caso posso entrar em Israel com o mesmo passaporte e vice-versa?

Dos países Árabes, somente quem esteve na: SÍRIA, LÍBANO, IRÃ e ARÁBIA SAUDITA, não poderão entrar em Israel com o mesmo passaporte (a lei da reciprocidade se aplica).

No caso de Israel você até poderá, mas se prepare para uma entrevista longa desgastante. O melhor conselho é retirar um novo passaporte. O grupo não poderá esperar, pois não será menos que 2 horas a espera para a entrevista.

Contudo, Israel não carimba mais o passaporte na entrada ou saída do país. Portanto não terá problema em entrar, por exemplo, no Líbano com o mesmo passaporte que foi a israel.

CONFIRA ALGUMAS DICAS DE VESTIMENTAS PARA ISRAEL

Diferentemente de tudo que você possa ter ouvido, não há qualquer problema em utilizar roupa em estilo ocidental. Israel é um país moderno e "descolado", mesmo em área palestina.

Restrição nestes países apenas para entrar em mesquitas sinagoga ou igrejas. Recomendamos que as mulheres tenham sempre, na bolsa de mão, um lenço para os ombros, caso esteja com os ombros à mostra. Uso de bermudas é normal “na  altura dos joelhos”, porém tenha sempre um xale ou canga em sua mochila, caso entre em mesquita ou igreja. Isso também vale para os homens com bermuda.

Calças compridas e legging, vestidos, saias curtas e justas não tem qualquer problema. Apenas ao entrar em mesquitas ou igrejas, coloque um xale ou canga, ao sair retire. Não precisa utilizar roupas inadequadas ao seu costume diário.