China

Saídas relacionadas

China

Nome oficial: república popular da china (Zhonghua Renmin Gongheguo).

Capital: Pequim

Área: 9.536.499 km²

População: 1,42 bilhão de habitantes

Nacionalidade: chinesa

Data nacional: 1 e 2 de outubro (Dia da Pátria, Proclamação da República Popular da China). 

Localização:  leste da Ásia

Cidades da china (principais): Xangai, Pequim (Beijing), Tianjin; Shenyang, Wuhan, Hangzhou, Guangzou (Cantão), Nanquim

Idiomas: mandarim (principal), dialetos regionais (principais: min, vu, cantonês).

O país mais populoso do planeta, e o quarto maior em tamanho (Brasil é o quinto) e onde está cerca de 20% da população do mundo. País nenhum em todo o mundo tem mais vizinhos do que a China, que faz fronteira com 14 países: Afeganistão, Butão, Índia, Cazaquistão, Coreia do Norte, Quirguistão, Laos, Mongólia, Mianmar, Nepal, Paquistão, Rússia, Tajiquistão e o Vietname.

A China tem sido uma nação de forte tradição cultural por milênios, com destaque em artes, filosofia e ciências. Complexa na sua diversidade geográfica e rigorosa ao lidar com questões políticas e sociais, a China é uma nação multinacional com fortes tradições milenares. Dona de uma história com registros de 5.000 anos é uma das civilizações mais antigas do mundo. A China também é um dos países asiáticos com maior número de locais classificados como Património Mundial pela UNESCO.

Mesmo sendo uma das cidades mais poluídas da China, a capital Pequim, tem como maior símbolo a rosa, que é espalhada aos montes em canteiros e jardins pela cidade. A visita já começa valorizada, pois Beijing abriga 4 dos 48 Patrimônios da Humanidade tombados pela Unesco. Dentre as maravilhas encontradas na capital estão a Muralha da China, a Cidade Proibida, o Templo do Céu e a Cidade Olímpica. Além disso, você também poderá visitar uma das ruas mais típicas do país, a Wangfujing, famosa por seus espetinhos  exóticos, como por exemplo, o de escorpião.

A famosa e grandiosa grande muralha da China, Patrimônio da Humanidade da Unesco, estende-se como um dragão gigante, atravessando desertos, campos, montanhas e planaltos, para cima e para baixo, em aproximadamente 6.700 km de leste a oeste. Com mais de 2 mil anos de idade, alguns trechos da Grande Muralha estão em ruínas ou desapareceram, mas ela continua sendo um dos mais incríveis feitos do homem. Sua grandeza arquitetônica e importância histórica são de tirar o fôlego!

Comparada com as grandes metrópoles mundiais como Nova York, Tóquio e Singapura, Shanghai, é a maior cidade da China. A cidade, dividida em dois lados pelo rio Huanpu, carrega consigo o antigo e o novo, a tradição e a modernidade, o burburinho e a calmaria. É famosa por seus marcos históricos como o Templo de Jin’an, o Jardim Yu e o Tiazinfang, um local charmoso cheio de galerias de arte. Outras atrações são seus museus, entre eles o Museu de Shanghai e Museu de Arte da China.

Próximas a Shanghai, Hangzhou e Suzhou são conhecidas como “Veneza Oriental”, por serem cortadas por rios e canais navegáveis por gôndolas. Em Hangzhou, as principais atrações são os templos, as plantações e a cerimônia tradicional do chá. Já Suzhou se destaca pelo Mercado das Pérolas e o Museu da Seda.

O esplendor cênico de Guilin é maravilhoso, beleza natural e tesouros históricos se combinam para criar uma paisagem mágica. Cidade famosa pela sua região de montanhas que assumem formas estranhas, variadas e belíssimas. A região de Guilin, presenteada com o incrível cenário composto pelo o Rio Li, que desliza através de colinas, grutas e morros de calcário serpenteando até o vilarejo de Yangshuo, tem sido o cenário de beleza mais procurado e homenageado desde o séc. VI por poetas e pintores. A cinco quilômetros a noroeste da cidade de Guilin, em Guangxi temos, à célebre Gruta da Flauta de Bambu, este nome vem de uma floresta de bambu que fica ao lado da caverna e que são usados para confeccionar flautas. A caverna é um dos destaques turísticos de uma China pouco explorada. Iluminada com luzes artificiais possui 240 metros de pura beleza e encanto. Com mais de 180 milhões de anos, a caverna é revestida de calcário natural com mais de 70 inscrições da época da Dinastia Ming (792 d.C.) em suas paredes. Para os apaixonados por história e aventureiros natos em busca de belezas naturais, a Caverna da Flauta de Bambu deve fazer parte da lista de lugares mágicos a se conhecer. Dentro dela há um mundo paralelo cunhado pela erosão das águas e do vento ao longo dos tempos que criou centenas de estalactites e estalagmites incrivelmente belas e únicas. Com cerca de 240 metros de comprimento, a caverna possui um belo lago em seu interior. A iluminação artificial colorida promove um espetáculo à parte, realçando ainda mais o visual da gruta. O local foi aberto ao público em 1962 e desde então, recebe turistas de todos os lugares do mundo.

Além destes destinos, a China é rica em outros belos e exóticos locais, pontos turísticos muitas vezes inexplorados, que impressionam e deslumbram os turistas. Viajar pela China é conhecer um destino apaixonante, rico em cultura, história e tradições milenares.