Curiosidades do Egito

  • FATOS IMPORTANTES NO EGITO:

    1º - A fome no Egito na época de José gravado em hieróglifos em uma rocha no sul do Egito;
    2º - Piton e Ramsés - local do início da peregrinação;
    3º - Oasis de Fayon a 120 km da região de Heliópolis  no Egito;

     

    1º-  A fome no Egito na época de José gravado em hieróglifos em uma rocha no sul do Egito

    Eu, Carlos, diretor e guia da Caprice Tour, estive em visita a este local impressionante, fica no sul do Egito, próximo a Aswan. Para chegar ao local é preciso andar muito, atravessar  a grande represa,  passar por aldeias núbias típicas e vilarejos, sempre sendo observado por nativos curiosos e amáveis, andar de camelos  e  carroças puxadas por jumento, subir montanhas rochosas de difícil acesso, mas no final vale a pena ficar frente a frente com estes hieróglifos que conta em uma linguagem rudimentar uma História conhecida de todos, JOSÉ NO EGITO E A FOME SOBRE O REINO. Está lá registrado nas pedras  em linguagem antiga (leia o texto já traduzido na parte abaixo) egípcia para quem quiser ver, cuja tradução só foi possível depois da descoberta da pedra  *ROSETA em 1799 por soldados de Napoleão, e sua tradução em 1822.

    *A Pedra de Roseta é um bloco de granito negro, atualmente no museu Britânico  em Londres. A sua importância prende-se ao fato de que, a época de seu estudo, no século XIX, os  investigadores tinham em mãos  um mesmo texto escrito em hieróglifos, em grego, em Egípcio demótico e em grego clássico. Como o grego era uma língua então bem conhecida, a pedra serviu como chave para a decifração dos hieróglifos, por Jean-François Champollion em 1822   por Thomas Young em 1823.


    Início da História de José  dos 7 anos de seca e fome sobre o reino do Egito

    O  texto  se refere ao que esta escrito no livro de êxodo sobre  o início da História de José,  dos 7 anos de seca e fome sobre o reino do Egito.

    Texto:


    Ano 18 do deus  Horus: erkhet: o Rei do  baixo Egito e seu deus  Horus:  sendo Djoser:  Regulador dos domínios do Sul. Chefe das Núbia em Yebu. Foi trazido para ele esse decreto real. Para deixá-lo saber  7 anos de fome em seu reino.
    Eu estava no meu trono,
    Alguns dos palacianos estavam mortos.
    Meu coração estava aflito
    Porque  o deus Hapy tinha falhado em chegar a tempo
    Em um período de 7 anos
    Grãos eram escassos e a fome veio como devoradora
    Kernels (um tipo de grão) secaram
    Era escasso qualquer tipo de comida
    Cada homem roubou seu irmão
    Aqueles que entraram não foram
    Crianças choravam
    Jovens “caíram”
    Os  mais velhos estavam morrendo
    Eles abraçaram a terra
    Precisávamos de ajudantes
    Os Templos foram fechados e os Relicários foram misturados com areia
    Todos estavam aflitos
    Eu direcionei meu coração para voltar ao passado  e consultei um dos “assistentes” de Íbis
    O chefe de leitura de Imhotep Filho do Ptah South-of-his-wall
    Em que lugar nasceu Hapy?  Falaram-me ser em Sinuous...mas...
    É a torre de Sinuous um lugar?
    É onde Deus residiu?
    Ele pode se juntar Amim
    Eu devo ir à Mansion
    Isso foi designado para suportar um homem em suas ações
    Eu devo entrar na casa  da vida
    Rever Souls of Re
    Eu devo ser guiado por eles
    Ele me mostrou a alma de Hapy
    Seus lugares e tudo o que eles contem
    Ele revelou  a mim as maravilhas escondidas
    Os quais os ancestrais fizeram daquele jeito
    E nenhum rei havia feito igual
    Ele me disse:
    Há uma cidade no meio da profundidade
    É a primeira das primeiras pelo nome para hahat
    Uma Elevação da terra, doença celestial
    Trono do Re, quando ele preparou
    Para dar vida a cada rosto dos viventes
    O nome desse templo é “vida”
    Duas cavernas é o nome das águas
    E isto é a casa de repouso do deus hapy
    Existe, no meio do rio, encoberto por água – um lugar de relaxamento para cada homem que trabalha com as pedras nos dois lados.
    Existe, no rio, antes dessa cidade de Yebu, uma elevação central, de difícil acesso, chamado ebu .
    Aprenda os nomes dos deuses e deusas do Templo de Khnum no sul: Sates, Anukis, Hapy, Shu, Geb, Nut, Osíris, Horus, Isis, Nephthys.
    Aprenda os nomes das 15 pedras que estão lá: Lying  da terra , as quais estão no leste e no oeste do reino . Algumas delas no rio nilo: behen,  imoheteb, leste e  oeste:do rio nilo.
    Os nomes das pedras preciosas que estão na região alta são: ouro, prata, correr, iron, lápis azul, turquesa, jaspe vermelho, esmeralda... Estão nessa cidade.
    Quando eu ouvi o que tinha lá, meu coração foi guiado.
    Ouvindo-se da inundação e cheias do sagrado rio Nilo, eu abri os livros envolvidos.
    Eu fiz uma limpeza: eu conduzi um processo de escondê-los.
    Eu ofereci: pães, cerveja, bois, pássaros e todas as coisas boas para os deuses e deusas  em sacrifícios em Yebu, os quais os nomes haviam sido pronunciados para termino da fome.
    Depois Eu dormi em paz. Eu encontrei o deus.
    Eu o acalmei por adorá-lo e rezar por ele. Ele se mostrou para mim com uma simpática  e afeição, e disse:
    “Eu sou Khnum, seu deus
    Meus braços estão em sua volta
    Para proteger seu corpo
    Eu coloquei sobre você, pedra sobre pedra
    Para construir templos
    Reconstruir ruínas
    Recolocar olhos nas estátuas
    Para eu ser o mestre que faz
    Eu mesmo devo fazer
    Poderoso Nun, o qual chegou primeiro
    Hapy, o qual correu com vontade
    Fatenen, pai dos deuses
    Grande Shu, nas alturas do paraíso
    Eu sabia que Hapy abraçaria o campo
    Um abraço suficiente para dar vida
    Para quem foi abraçado, e o campo renascesse
    Eu devia fazer Hapy chorar por você
    Plantas irão crescer e dar seus frutos
    Todas as coisas foram fornecidas aos milhões
    Eu devia fazer o seu povo saber,
    Que eles devem orar com você
    Os anos de fome irão embora
    O povo egípcio virá em passos largos
    Depois os corações serão mais felizes do que nunca”


    Eu acordei com o coração acelerado. Liberto da fadiga. Eu fiz esse decreto em benefício de meu pai Khnum. Uma oferta real para Khnum, deus da região da catarata (hoje aswan)  e chefe de Núbia (hoje entre aswan e abu simbel).

    Em retribuição pelo que você fez por mim, eu ofereço você a Manu como patrulheiro da fronteira do oeste. Bakhu como patrulheiro da fronteira do leste, de Yebu até Kemsat, estando 20 milhas no leste e no oeste, em pastos e rios.

    Todos os “inquilinos” que cultivaram as terras, e irrigaram as mesmas e todas as novas terras que há nessas milhas, suas colheitas deverão ser para a sua riqueza, juntamente com a sua parte em Yebu.

    Todos os pescadores, caçadores, animais jovens nascidos das fêmeas nessas milhas... Todos eles deveriam ser dados para ofertar e fazer os sacrifícios diários.

    Nenhum oficial irá dar ordens nesses locais ou tirar qualquer coisa de lá. Tudo está protegido pelo seu santuário.

    Eu garanto a você esse terreno com pedras e bom solo, mais as escrituras que pertencem a você. E os superintendentes do Sul deverão habitá-lo como contadores, anotando tudo. Deverão achar ouro, prata, cobre e chumbo.

    E deverão dar uma de cada dez pedras preciosas aos contadores.

    Aí, deverão se tornar superintendentes, aqueles que medirem a maior quantidade de ouro, prata, cobre e as genuínas pedras preciosas. Os escultores devem atribuir as pedras à casa de ouro, para embelezar as imagens sagradas e renovar as estátuas que estiverem “depredadas” e cada complemento que estiver faltando. Tudo deve ser colocado no armazém.

    Grave esse decreto numa pedra (está no alto de uma montanha as margens do rio Nilo lugar de difícil acesso passando pelos meios de algumas aldeias, encontra esta pedra com estas as inscrições em  hieróglifos) no santuário escrito: para acontecer o que foi dito, quem desrespeitar deverá ter a sua punição. Os superintendentes dos sacerdotes e o chefe de todo o templo deverão fazer com que o meu nome seja “acatado” no templo de Khnum-Re, deus de Yebu, todo poderoso.


    - Piton e Ramsés no Egito - início da peregrinação

    Local onde o povo Hebreu partiu para o início da peregrinação

    Estive também  em outro lugar singular relatado na bíblia no Egito, no livro de Êxodo  diz que o povo Israelita, escravos no Egito, trabalhou duramente para construir cidades celeiro para o faraó Ramsés, chamada de PITON E RAMSÉS, “e puseram sobre eles maiorais de tributos, para os afligirem com suas cargas. Porque edificaram a Faraó cidades-armazéns, Pitom e Ramsés”. (Êxodo 1v11).
    Existem até hoje,  ao norte do Cairo, no delta do Nilo, as ruínas não escavadas desta cidade hoje chamada de PI-RAMSES. Difícil de chegar até o local, caminhos estreitos entre aldeias
    , mas a recompensa vem ao se chegar no local e ver as ruinas bíblicas de Piton e Ramsés.
    Foi destas duas cidades Piton e Ramsés  que o povo Hebreu partiu em direção a terra prometida. “Assim partiram os filhos de Israel de Ramsés para Sucote. Cerca de seiscentos mil a pé, sem contar os meninos.” ( Exodo,12v37)


    - Oásis de Fayon a 120 km da região de Heliópolis  no Egito

    Logo após José ter interpretado o sonho do Faraó, ele vai morar em uma cidade que hoje se sabe ser onde esta localizada o OÁSIS DE FAYON. O local ainda não está escavado. Há um braço artificial do rio Nilo que vai até o OÁSIS DE FAYON que até hoje se chama Rio José.